Xaropes contra a tosse? Não, obrigado!

PicsArt_1456737374586

Uma das duvidas que surge com frequência nas redes sociais em grupos e fórum de mães é sobre a tosse, os respectivos xaropes e o que fazer para a criança parar de tossir.

No inverno é muito comum a criança tossir. A tosse pode ser apenas um sintoma (quase) isolado acompanhado apenas de um pingo no nariz e um ou outro espirro, ou pode ser um sintoma de outras doenças como bronquiolite, asma ou pneumonia por exemplo.

Diferentes causas, diferentes diagnósticos, diferentes prognósticos mas uma caracteristica comum: a tosse é o mais importante mecanismo de defesa do pulmão.

O pulmão não tem como se defender sem ser pela tosse. A tosse é assim como que um sensor-anti-intrusos do pulmão, seja quando nos engasgamos com algum pedaço de alimento por mais pequeno que seja, com alguma bebida ou até com a propria saliva, seja por presença de secreções que chegam através das vias respiratórias superiores (boca e nariz), ela esta lá para dar o alarme e por o intruso a mexer dali para fora. O pulmão não gosta de “inquilinos” e a tosse é o mecanismo que garante que a privacidade do pulmão é respeitada.

Um pulmão cheio de secreções é um pulmão com maior risco de “infectar”. É importante que o mecanismo que explusa eficazmente as secreções seja conservado: a tosse!

Por esta razão são completamente desaconselhados os xaropes anti-tússicos (que são a maior parte dos xaropes para tosse). Ao inibir o reflexo da tosse estamos a deixar o pulmão completamente vulneravél aos seus intrusos, neste caso as secreções, e exposto a uma potencial infecção.

Então o que fazer?

Por mais que custe o melhor é mesmo deixar tossir, oferecer bastante àgua, pois ajuda a fluididicar as secreções (torná-las mais liquidas) para que o pulmão – através da tosse – as possa expelir mais facilmente. Se as secreções forem mesmo muito espessas pode pedir ao pediatra um xarope para ajudar a fluidificar as secreções, ou seja um expectorante.

Mas porque razão é de noite que a tosse é mais forte?

A explicação é simples: de dia na posição vertical as secreções vão sendo eliminadas pelo nariz. Já à noite, na posição horizontal as secreções “escorrem” para trás, chegando mais facilmente ao pulmão desencadeando assim o reflexo da tosse.

Quando consultar o médico?

– Em bebés com idade inferior a 6 meses ou não vacinados. A tosse convulsa (ou coqueluche) é uma doença grave nas crianças com idade inferior a um ano. Só ficam protegidas contra a tosse convulta duas semanas após a segunda dose da vacina que é dada entre os 4 e os 6 meses. Até la a unica protecção que podemos dar à criança é vacinar os adultos e outras crianças que estão frequentemente em contacto com ela (pais, irmãos, avós, educadoras ou amas);

– Quando a tosse é acompanhada de outros sintomas como febre há mais de 3 dias, dores no peito, dificuldade respiratória ou dificuldades em hidratar-se;

– Diminuição do estado geral da criança;

– Tosse com duração superior a três semanas;

E se sentir necessidade não hesite em contactar o seu pediatra, ele é a melhor pessoa para o aconselhar!

 

E assim vai a vida…. aos olhos de uma enfermeira

Anúncios

4 thoughts on “Xaropes contra a tosse? Não, obrigado!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s